• Gabriella Ferreira

Vídeo em e-mail marketing: uma estratégia poderosa


Desde a criação de vídeos para o seu site até a hospedagem de sessões do Facebook Live, essa ferramenta de marketing transformou-se em algo que você deve ter se quiser envolver-se efetivamente com seu público e criar seguidores leais que estarão mais aptos a comprar seu produto ou serviço.

O marketing baseado em vídeo, ou videomarketing, oferece uma ótima maneira de se destacar entre as várias mensagens que as pessoas recebem em suas caixas de entrada todos os dias, sem mencionar a enorme eficiência nas mídias sociais.


Caso você ainda não esteja convencido ou não tenha pensado em usar o vídeo em seus esforços de email marketing, é hora de prestar atenção. De acordo com um estudo feito pelo SuperOffice, incluir vídeos em emails levou a aumentos significativos nas taxas de abertura, variando entre os segmentos de atuação.


Outros benefícios do vídeo em email marketing:


Economiza tempo.

Você pode criar vídeos curtos e envolventes com muito mais rapidez do que o necessário para escrever um blog post de 800 palavras. Além disso, o vídeo também fornece informações ao seu espectador de uma maneira fácil de entender.

Pode ajudar o SEO (Search Engine Optimization – otimização dos motores de busca).

Seu ranqueamento nas pesquisas do Google pode melhorar se sua filmagem for visualizada e compartilhada por um número suficiente de pessoas.

É rentável.

Um vídeo pode ser muito mais acessível para ser produzido do que um artigo ou anúncio.

Chama a atenção.

Especialmente quando adicionado à sua newsletter, um vídeo capta a atenção do público e o faz querer assistir.


Primeiro, a parte técnica do vídeo em e-mail marketing

Antes de começar a pensar em maneiras de usar o vídeo em e-mail, você precisa saber como ele funciona em diferentes tipos de clientes de e-mail (programas que permitem enviar, receber e personalizar mensagens de correio eletrônico).

Existem mais de 30 grandes clientes de email, incluindo Gmail, Microsoft Outlook, Apple Mail e Yahoo Mail, e alguns deles não suportam os requisitos para o uso de vídeos.

Tradicionalmente, os profissionais de marketing usam o HTML5 (Hypertext Markup Language –  linguagem de marcação de hipertexto) para codificar vídeo em HTML diretamente em um email, mas os destinatários com determinados clientes de email não conseguem reproduzi-lo. Muitos provedores populares de email exibem apenas uma imagem alternativa, e sua mensagem de marketing acaba sendo desperdiçada.


Felizmente, alguns serviços populares como MailChimp, Constant Contact e AWeber facilitam o compartilhamento entre todos os provedores, usando uma imagem de captura de tela do seu vídeo e vinculando-o ao seu conteúdo original em blogs, YouTube, Vimeo ou sites semelhantes.

Isso dá a aparência de que realmente há um vídeo em seu email e evita problemas técnicos com o provedor.

Em vez de precisar aprender HTML5, há também serviços de terceiros que podem criar uma prévia do vídeo para você incluir no corpo do seu email.

Confira o Playable para incorporar um pequeno vídeo em sua próxima newsletter.

O Playable substituirá o vídeo por uma imagem de sua escolha, caso o provedor de serviços de email não oferecer suporte à tecnologia de vídeo.

Independentemente da ferramenta de email marketing usada, é essencial testar sua campanha antes de enviá-la. Você precisará ter contas em todas as plataformas de email populares para poder ver como suas filmagens funcionam em cada uma delas.


Em seguida, verifique o mobile

De acordo com a Hubspot, as aberturas de emails em smartphones respondem por 46% de todas as aberturas. Isso significa que você precisa garantir que está mantendo os celulares em mente quando enviar um email marketing com vídeo.

Felizmente, provedores de newsletter como o MailChimp e o Constant Contact permitem que você teste e veja como sua mensagem ficará antes de enviá-la.


É importante manter o tamanho do arquivo o mais baixo possível, de modo que o vídeo não precise ser armazenado em buffer para começar a ser reproduzido. Dispositivos móveis não têm a velocidade de download mais rápida. Uma boa dica é usar uma versão de mais ou menos 10 segundos do seu vídeo para usar no email. Essa versão reduzida pode ser linkada ao conteúdo completo no seu blog, por exemplo.

Além disso, certifique-se sempre de que a reprodução automática está desativada, especialmente no celular. A maioria das pessoas não gosta de vídeos que começam a tocar (muitas vezes com áudio) quando estão no escritório ou no ônibus. Respeite a liberdade de darem o play quando elas quiserem.


Agora, a parte criativa

Depois da abordagem técnica, vejamos como você pode criar conteúdo que atraia os espectadores e mais visitantes ao seu website. Você precisa de um plano com objetivos claros. Do contrário, estará simplesmente enviando conteúdo para o mundo e esperando que ele seja visto e amado.

Por que você está criando esta campanha? Para gerar leads, reconhecimento de marca, seguidores ou outra coisa?


Depois de identificar seus objetivos e metas, você pode começar a pensar no email em si e no conteúdo que deseja produzir.

Como mencionado anteriormente, hospede o vídeo completo em um blog post, página de destino ou até mesmo em mídias sociais e incorpore uma prévia desse vídeo em sua campanha de email marketing, vinculando-a à versão completa.


Aqui estão seis dicas e inspirações para você começar:


Use a palavra “vídeo” no assunto do email

para que sua mensagem se destaque nas caixas de entrada.

Promova um evento.

Grave um pequeno vídeo divulgando um seminário que você ou seu cliente estiver organizando.

Ofereça dicas.

Quando se trata de vídeo em email marketing, os usuários querem clipes curtos e de fácil entendimento. Um “Top 5” ou “4 maneiras de melhorar” receberá mais atenção do que uma criação de 2 minutos tentando explicar um produto.

Crie uma série.

Essa é uma ótima maneira de manter as pessoas envolvidas com seus conhecimentos, desde que o que você esteja fornecendo seja valioso para elas. Evite apenas dividir sua  última oferta em uma série de cinco partes. Em vez disso...

resolva um problema. Usando o videomarketing de um escritório de advocacia como um exemplo, você pode fazer uma série de vídeos de quatro partes sobre maneiras de se preparar para uma separação ou divórcio:

Parte 1 - fazer você mesmo ou contratar um advogado?;

Parte 2 - juntando a documentação necessária;

Parte 3 - dividindo os bens;

Parte 4 - dando suporte aos seus filhos.


Faça tutoriais.

Já que o seu produto ou serviço resolve um problema, como você pode mostrar isso para seus clientes? Eduque os espectadores com uma breve explicação de como seu produto ou serviço irá melhorar suas vidas, usando exemplos do mundo real.

Pense fora da caixa.

Nem todos temos o mesmo orçamento de gigantes multinacionais. No entanto, veja como elas integraram seus seguidores em suas campanhas de email. Reparem quais estratégias usam para garantir a relevância de suas mensagens. Agora adapte para a sua realidade financeira.


Conclusão

Vídeo em e-mail marketing pode ser uma estratégia incrivelmente poderosa, com a capacidade de aumentar substancialmente suas taxas de abertura, engajamento, aquisição de leads e vendas.

No entanto, nem todos os emails devem conter um vídeo. Se você começar a usar essa estratégia de marketing toda vez que enviar uma newsletter aos seus inscritos, eles deixarão de prestar atenção. Pense nisso como uma maneira de se destacar da multidão, mas não negligencie suas outras táticas.

Criar uma campanha de email marketing com vídeo (ou sem), escolher o provedor certo, testar e monitorar as taxas de abertura e engajamento é uma tarefa difícil. E precisa ser bem feita, senão você acabará perdendo assinantes.

0 visualização

Segunda - Sexta | 09h - 19h

R. 1542, 715 - SL 26 - Centro

Balneário Camboriú/SC

Tel. (47) 3021.1984

Cel. (47) 9 9702.0187

atendimento@stageprodutora.com.br

© Copyright 2020 STAGE PRODUTORA. Desenvolvido por Gath Soluções